Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 28 de Outubro, 2008

Como poderá ser ontem

Hoje que começou

Lento como a luz

Fria

Trepando pelas escadas a medo

Uma pena perdida que voou

Destes dedos nus

– Ela diria:

“É segredo!”

Só depois sentirias que era uma onda preguiçosa

Sempre a aprender.

Não só a raposa

Caça porque tem que o fazer!

E que esta nuvem se desfaça

E que o Outono tenha outra graça

 

Æ

Nesta mó

Neste moinho

Junto a farinha calado e só

Já que a dois estou mais sozinho

 

Faço um risco

Escrevo um rascunho

Coloco um disco

E cerro o punho

λ

E já despejo a paisagem da tempestade

Porque em seguida devolvo os cabelos à liberdade.

Read Full Post »