Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2009

aumentar

c2c

no room for zoom

Read Full Post »

Felinidade

black cat

nunca me meteram medo os gatos pretos       😀

Read Full Post »

as árvores morrem, os sonhos também

as árvores morrem, os sonhos também

diria que acabou

que a porta se fechou

por razão da desistência

por falta de insistência

 

reconhecer o que está errado

não estender o cajado

dizer o que sempre se disse

fez com que a àrvore morresse

 

partilhar o branco e o preto

pode ser o mais correcto

se tiver onde deixar

o mocho para me sentar.

Read Full Post »

pressure

clouds & crowns

 

 

 

______________________

dizer é fácil. fazer é fóssil. cumprir é cisão. de cidam-se

Read Full Post »

Ponte em final de tarde de Dezembro

Abre um buraco na terra, lentamente

Deixa que o movimento contínuo se dissolva

Como se amanhã a rotina ficasse ausente

Numa expectativa que a sombra fresca resolva

.

Cobre as raízes com a terra solta

Aquela que um dia será parte de nós

Rega com água da fonte, tudo à volta

E os grãos soltos não ficarão sós

.

Verás com prazer o seu crescimento lento

(todas as semanas a copa aumenta um pouco)

Ouvirás a cantiga das folhas ao sabor do vento

.

Mesmo que não tenha flores nem frutos

Alimentada pela ráiz e pelo mundo louco

Ficará como estátua feita por muitos

.

Ao final do dia quando o horizonte fica vermelho

Alisa a terra onde me ajoelho

Retirando ervas daninhas que teimam

Para que amanhã ao nascer

Quando os raios de sol as queimam

Haja vontade de viver.

Read Full Post »

Numa outra margem

0103

Há um tempo e pouco espaço, deste lado em que observo. De braços cruzados.

XLIII

Antes o voo da ave, que passa e não deixa rasto,

Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.

A ave passa e esquece, e assim deve ser.

O animal, onde já não está e por isso de nada serve,

Mostra que já esteve, o que não serve para nada.

 

A recordação é uma traição à Natureza,

Porque a Natureza de ontem não é Natureza.

O que foi não é nada, e lembrar é não ver.

 

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!

Alberto Caeiro

Read Full Post »

Não deixei entrar o Maio

 

  nascente 1

nascente 2

nascente 3

Não deixei entrar o Maio.

Quem o faz anda o resto do ano molengão – dizem os anciãos sem meias-palavras.

Read Full Post »

« Newer Posts