Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Agosto, 2010

Sugar colors

haja água e sol

Read Full Post »

Fresco

nos tectos onde não alcanço os contornos, vive a noite branca da brisa crepuscular.

só o restolho baixo me dá abrigo. às mãos suadas escapa o copo.

os olhos são filtros, os dedos abutres.

repousa a lança.

Read Full Post »

De composição

há uma aranha dentro de mim

que tece uma teia

que nunca tem fim

não é poro, não é veia

olhas e não vês porque sou assim:

quarto-minguante antes da lua-cheia

praia deserta

ao amanhecer

pele desperta

antes de morrer

Read Full Post »

Medição

entre a sombra e a nuvem vai distância

no meio delas vive quem nada tem

um ponto branco sobrevive à solidão

e apenas ele é o maior bem

pois tudo o mais é de menos importância

pois cabe inteiro na tua mão

Read Full Post »

Deep & sleep

A Deep Sworn Vow

by William Butler Yeats

Others because you did not keep
That deep-sworn vow have been friends of mine;
Yet always when I look death in the face,
When I clamber to the heights of sleep,
Or when I grow excited with wine,
Suddenly I meet your face.

Read Full Post »

Das memórias

prisioneiras soltas à noite

lobos uivando na madrugada

tudo o que foi, dói-te

sem elas, as manhãs são nada

¨

não se apagam

e sem vento navegam

Read Full Post »

post-erior

há quem mereça

há quem aborreça

há quem esmoreça

Read Full Post »

Atravessar

de concreto nada digo

ao sabor do tempo lento me embalo

naquela parede caiada

a vida sigo

a incerteza calo

ficando na sombra, por quase nada

¨

surpresa é quando

fechas os olhos e saboreias

as palavras que vão crescendo

libertas das velhas ameias

¨

e assim ficando, lado a lado

coração aberto, abraço apertado

Read Full Post »

Entre-linhas

lá atrás ficaram as velhas pontes

um dia irei ficar nessa via

onde se traçam outros horizontes

Read Full Post »

limite

largar tudo o que nunca te deu prazer, não ter medo de voar por não saber; substituir uma pausa por uma rápida caminhada, à beira-sonho.

todo o precipício tem um limite, duas vias sem espelho. no passo hesitante da memória, fica a decisão e não o conselho.

a sabedoria errada é fugaz, a altivez diferencial é vertigem.

um riso disfarçado de lágrima, estraga a pintura duma breve imagem.

Read Full Post »

Older Posts »