Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2010

Sentença

“quem quer boleta, que trepe”

Read Full Post »

Cultura

lançar à terra – esperar e ver o que encerra…….

Read Full Post »

Epi tá fio

ver a vida quebrar, todo o esforço tornado inglório, quando havia somente amanhã.

um passado esquecido, um futuro repleto, um presente deserto.

como o poço, que quando mais alta está a água, melhor se lhe chega…

Read Full Post »

ficar quieto e sem tecto…..

é mais que saber o alfabeto

Read Full Post »

small

não é pó

fé não há

de um sopro só

guardas o que há

oh vento

suave guerreiro

no teu lamento

há um dia inteiro

não vês o que é

nesta curva cega

e ficas de pé

quando a alma te nega

Read Full Post »

Crossover

vou por onde esqueci

vim porque nos perdi

Read Full Post »

É(s)ol

lá longe aguarda um certo encontro

Read Full Post »

Out in the woods

Read Full Post »

Aldeia velha

obra ingrata

ciclo banal

quem com sede mata

morre de modo igual

depois de sentir o calor fugaz

levar a semente – não sou capaz

a ansiedade é restolho queimado

a cada dia brota a saudade do passado

Read Full Post »

Pressure down – in

neste ponto sem regresso adiado

sem chapéu, janela ou arado

toda a água evapora

tudo ou nada é agora

nada vejo porque os olhos fecho

tudo se esvai porque apenas deixo

– o cabelo cai, a pele enruga –

neste modo de vida que é sorrir em fuga

(obra ingrata  a divisão sem quociente)

buscar nobreza na certeza ausente,

se houver vitória sem combate

o sangue corre, mas não é escarlate.

Read Full Post »

Older Posts »