Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Dezembro, 2010

Sem mãos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Read Full Post »

read(y)

my gift to you

is a flower

dry in the wind

left in sorrow

struggling through

a day to dare

no gold to find

forgetting tomorrow

Read Full Post »

That’s life

Read Full Post »

Renovação

depressa se esvai

aquilo que irrompe sem mágoa

a chuva ainda não cai

é hora de outra água

idolatrando o silêncio subjectivo

como apetite austero

de cada dia que vivo

há outros que já não quero

lá no fundo

a semente germina

memórias soltas num segundo

nesta escuridão que me ilumina

Read Full Post »

Aqui

parado, tudo o mais é mínimo – grão de areia no mar.

Fireflies in loop, birds in scoop…..

Read Full Post »

se eu morrer hoje

não vou cá voltar amanhã

e toda a areia que foge

nessas mãos de alma sã

construirá uma praia luminosa

onde o mar é campa rasa

coberto por pétalas de rosa

do canteiro da tua casa

um dia será

desfiladeiro obscuro

e então haverá

um eco suave e puro

Read Full Post »

des-tino

numa vontade inglória de ser

morre a vida que te deixo

construindo um muro de desleixo

falando pouco com tudo por dizer

Read Full Post »

Older Posts »