Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 27 de Março, 2011

entender o momento em que choras

conseguir ler na escuridão as letras estranhas

será outra coisa que sabes profunda

mas que não entendo ainda

nessa forma abstracta de sentir

a surpresa  é saber sorrir

mas tudo o que sai desta aura cinzenta

pressente o abismo e nem sequer tenta

leve nunca foi esta paixão

do brilhar intenso ao limpo não

fico aqui

não desenho o que vi

tudo o que tenho é uma velha manta

onde nada se renova e alimenta

pois esse passado é cortina difusa

tapete sujo à porta de casa

perdi tudo o que não encontrei

esqueço a vida que nunca sei

voltar atrás já não é caminho

e no princípio era mais que sozinho

Read Full Post »