Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 21 de Junho, 2011

Fase


amo, mas não sei amar

morro, mas não sei morrer

tudo o que sei é dar

nada do que aprendo é receber

¨

onde há virtudes alheias, fecho os olhos

se houver princípios audazes, invento males menores

e quando as setas atravessam ameias, os barcos afundam nos escolhos

murcham as rosas e os lilazes, pois fico aqui se tu não fores

¨

esquecido quando for lembrado

apenas a um epitáfio pertence a tinta

dirás sempre que a vida não é um fado

por mais que ao menos nada sinta

¨

descoberto o breu

entregue a cor favorita

todos estes dias vazios, sou apenas eu

envolto em névoa quente e sombria escrita

Anúncios

Read Full Post »

granulo

Ter a fé
Saber a novena
Mas daqui até
Será que vale a pena?

Não há vento que o leve
Mesmo que a barreira o pare
Toda uma vida breve
Se alonga para que o medo separe

Read Full Post »