Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 4 de Novembro, 2013

Coro de cores

voar para lá noite
ao som da maré e da lua
sem condição
descalço
deitado na brisa
no romper da tempestade
mas não há arco-íris
na aurora
nem alma que fique
no rasto de um cometa
logo agora que as aves partem
e os dias nublam
querer tanto do que se deixou
crer pouco no gesto e ambição
falsa
entender o erro e o dia de amanhã
jamais o de ontem
e outros livros de alfarrábio
telas vazias
jarras quebradas
beijos
lágrimas
lenços
nós
e a paz eterna
jugo de abraços
na solidão da rua e da vida

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »