Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Janeiro, 2014

Melodia do amolador

image

pela rua vai
ninguém o vê
a melodia é triste
mas ele insiste
no que ninguém lê
na chuva que cai
é ela que a chama
na próxima esquina
não há fé nem fama
na cinzenta neblina

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Aurora de Janeirohá quem diga

que a vida

vem nas asas de uma cegonha

mas não conheço quem persiga

uma borboleta perdida

ou a queda da vergonha

que é reza de outro terço

se assim fosse, talvez

não tivesse medo de voar

de olhar o mundo bem alto

de me deitar nas nuvens

e alcançar tanta vez

um raio de sol ou o luar

sem sequer dar um salto

só os voos e as vertigens

agora

depois de tanto caminho

de pássaro fora do ninho

e de quociente sem resto

guardo para mim esse gesto

de abrir as asas, pela aurora

Read Full Post »

dia cinco

image

confesso que não rezei, mas também não esperava a terra prometida…
mas acho que foi mais uma pincelada numa tela abstracta de sonhos e projectos…
gostava, pelo menos de ir a uma entrevista!
vim ao Alentejo e, enquanto estive ocupado com as ervas nos alhos e ervilhas, não me lembrei de tal expectativa… sentei-me e veio logo a desilusão arrefecer o ânimo.
venha a próxima :-/

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

dia quatro

nem toda a conspiração do universo se dá a tanto trabalho?

mais uma aula de aprendizagem sénior!!

Read Full Post »

dia três

tudo na mesma, como a lesma!!

mas há sempre o fantasma do déjà vu!!

Who you gonna call? Ghostbusters!!!!

Read Full Post »

dia dois

vai a vida chovendo e lançando ordens de não motivação, mas há sempre alguém que nos dá com uma vara de marmeleiro!

Read Full Post »

dia um

nada aconteceu…
nem mesmo o que não tinha que acontecer!

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Te deum

tédio
por aquilo que não fui
médio
ou apenas primeiro
mal sem remédio
rio que não flui
sem margem nem salgueiro
de sacrifício sem sangue quente
num sol poente
mar calmo e triste
lança em riste
aqui
onde há silêncio e memória
fútil glória
das poucas batalhas que venci

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Ditch

alone
along the way
done
someone didn’t say
the day and the dream
cold cream

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Segundos

tenho
tão pouco ou quase nada
resto de longa estrada
venho
contando as horas e as areias
mãos vazias de luas cheias

       já passou a chama
       de quem clama
       e guarda
       a noite parda

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Older Posts »