Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 6 de Novembro, 2014

Rosa de vento

só uma dor maior
para viver sem essa
e outras que sabes de cor
ainda que eu te peça
para não seguires a estrela da manhã
em noite de tempestade
pois amanhã
a sombra morrerá sob a verdade
crescerão as rosas e os espinhos
no vento que nos deixou sozinhos

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Dia a dia

Janela

Janela rente ao mar e rente ao tempo
— Ó mãos poisadas sobre um Junho antigo —
De ano em ano de hora em hora
Caminho para a frente e cega me persigo

Quem me consolará do meu corpo sepultado?

SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN
In Geografia, 1962

Read Full Post »