Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 8 de Janeiro, 2015

Cantaria

Penso em palavras para escrever

Bailam como rédea solta

Morrem ao nascer da aurora

E não saiem da boca para fora

(Também não fazem falta

Para quem as não quer ler)

Vou gravá-las na pedra

Branca como mármore

Ou esculpi-las como ferida

No tronco duma árvore.

 

Cut and refresh!

Read Full Post »