Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Amigos’ Category

passagem

11581402083_820147476f_c

Photo credit: Community Photography ‘now & then’ via Visual hunt / CC BY-NC

a verdade absoluta das coisas

vem sempre na escuridão

nasce na aurora da paixão

nos sonhos onde sempre poisas

¨¨¨¨¨¨¨¨

disseste um dia

que o vento

era uma alma vazia

agora sou eu

sem talento

que esvazio esse breu

¨¨¨¨

sim, deixa-me dizer não

que não te estenda a mão

só, corda sem nó

Read Full Post »

limitar

frozen-branches-nature-frozen

Photo via Visual hunt

há sempre um limite

num longo ocaso

seja no fim ou no início

no silêncio dum precipício

numa resposta com atraso

que o esquecimento nunca hesite

numa redoma feita de espinhos

no que foi e nunca mais será

do que sobra do que ninguém terá

todos juntos e todos sozinhos

Read Full Post »

Por tão pouco

 

old-handle-wood-door-gate-entrance-iron-lock

Photo via VisualHunt.com

não entrei na página incompleta

desse livro de capa nua

pois era tua

e lá não havia frases conhecidas

nem lágrimas perdidas

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

em mim não há meta

o limite nunca se conquista

num céu azul sempre à vista

a percepção não tem retorno

nem o sangue é morno

até ao fim

da minha vida sem mim *

*um filme de Isabel Coixet

Read Full Post »

baraço

rain-floor-water-wet-drops

Photo via Visualhunt

se fores capaz de ser

poesia tépida no chão da vida

não basta querer

só o descrente acredita

que um dia poderá ter

uma paz infinita

uma nuvem que faz chover

nos olhos da despedida

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

de que lado se entrega um abraço?

como se desfaz um nó de paz

nas duas pontas dum simples baraço?

Read Full Post »

Alice

Horário do Fim

morre-se nada
quando chega a vez

é só um solavanco
na estrada por onde já não vamos

morre-se tudo
quando não é o justo momento

e não é nunca
esse momento

 

Mia Couto, in “Raiz de Orvalho e Outros Poemas”

Read Full Post »

Esse tempo de ficar

MINOLTA DIGITAL CAMERA

Light on the wall

 

ser o medo e o escuro

de toda a emoção, um sorriso a recordar

de dentro deste silêncio puro

vem o amanhã onde não se quer chegar

ficar aqui, neste lugar inculto

onde o diálogo é um vulto

rasga-se a fé numa prece exausta

outro dia virá com uma mesa fausta

¨¨¨¨

a lua guia uma alma a um lugar melhor

longe dessa luta inglória

fica a doce memória

duma aura intensa em seu redor

Read Full Post »

Surplus

look me in the eyes
tell me your lies
no one tries
the truth
has never been youth
one foot after foot

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Older Posts »