Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Não classificado’ Category

Cacimba

Boas Festas! Saúde, Sorte e Sucesso. E que os acréscimos sejam positivos.

Read Full Post »

numb

Photo credit: hannes-flo on Foter.com / CC BY

caminhei por entre as palavras perdidas

esperei a noite ébria

julguei que te via

mas era apenas a memória

em tantas noites seguidas

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

é nos momentos de partilha e união

que a lágrima é maior que o não

e me sento no chão

olho as estrelas e a lua

e nunca haverá beleza tão nua

que traga uma luz igual à tua

Read Full Post »

sem protecção nem dados!!

Sentado no mocho

A alma nasce velha e torna-se jovem, eis a comédia da vida. O corpo nasce jovem e torna-se velho, eis a tragédia da alma.


Os homens sempre desejam ser o primeiro amor de uma mulher; este é um efeito da sua insensata vaidade.

As mulheres têm um instinto mais subtil. Elas desejam ser o último amor de um homem.

É uma pena que nós levemos a sério as lições da vida só quando já não nos servem para nada.

in Meditações de Óscar Wilde

View original post

Read Full Post »

Sentado no mocho

storm-cloud-cloud-water-water Photo on VisualHunt

não sonho quando me deito
não sorrio quando me levanto
sou um rio fora do leito
só a margem sabe o quanto
}
já fui até ao fim
de tudo o que não comecei
choro a raiva que há em mim
aquela que da lua herdei
}
tudo é errado
até o próprio erro
ontem disse ao passado
para não ir ao meu enterro

Posted from WordPress for Android

View original post

Read Full Post »

Sentado no mocho

quanto de ti há
num pedaço simples da vida
numa linha dum livro esquecido
quando o nunca era já
naquela carta perdida
naquele beijo nascido
|
       numa valsa longa e serena
       subimos para lugares supremos
       naquela estrela mais pequena
|
e foi noutra noite nublada
que foste sem dizer nada
ao sabor da corrente
que só a alma sente.

Posted from WordPress for Android

View original post

Read Full Post »

Perseverança errada

odd days to remember in the dark

Sentado no mocho

sempre serei o que sou

e não apenas aquilo que sei

se não percebes aquilo que dou

guarda as palavras que nunca dei

tudo tem um fim

mesmo o que não começa

nada foi mais que assim

por menos que assim pareça

View original post

Read Full Post »

Ch.

Sentado no mocho

está tudo escrito acerca da capacidade intrínseca de esquecer o mais e verter a lágrima.

se aperta, respira.

View original post

Read Full Post »

Older Posts »