Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Amigos’

3AM

Photo credit: Jacksoncam via Visualhunt / CC BY

muda e sê

amanhã é tarde para ser

o que ninguém vê

tudo é rápido

tépido

depressa demais para perceber

se a luz te engana

e te expões ao aroma das rosas

que sempre emana

e se perde no vento frio

ou no fundo de um rio

de margens silenciosas

e quando adormeces e sonhas e choras

nos recantos onde te demoras

continua a ser cedo

para ter medo

de perder, partir, ser, existir

Read Full Post »

cinco

MINOLTA DIGITAL CAMERA

cinco

sei que sou pó num canto

ou, se tanto

mera palavra reflexa

nessa luz convexa

da vida

da despedida

desilusão escrita nas paredes

água de poucas sedes

âncora do passado

leme do pecado

amora doce do silvado

pica, peca e contradiz o triste fado

Read Full Post »

Esse tempo de ficar

MINOLTA DIGITAL CAMERA

Light on the wall

 

ser o medo e o escuro

de toda a emoção, um sorriso a recordar

de dentro deste silêncio puro

vem o amanhã onde não se quer chegar

ficar aqui, neste lugar inculto

onde o diálogo é um vulto

rasga-se a fé numa prece exausta

outro dia virá com uma mesa fausta

¨¨¨¨

a lua guia uma alma a um lugar melhor

longe dessa luta inglória

fica a doce memória

duma aura intensa em seu redor

Read Full Post »

Voltei a ser quem era, o chão que piso tem tudo para ser melhor, não vale a pena pisar outro, o medo é sempre mais forte que o falhanço! Enquanto isso, aprender torna-se reflexo da oportunidade expectável, de onde florescem marés e quartos minguantes.
Vamos lá para mais uma negaça. Época de ver, ouvir e calar!

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Polegada

está rotura tentadora
que me afoga
num mar sem marés
calmo como as asas ao vento
é a distância
é a indecisão
que divide e onde resta o quociente
para lá da vírgula
só o medo
gasto e sem mácula
lúcido e voraz
melódico e metódico

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Demora

tirei tudo o que havia em mim
que não era nada
demorei tanto que fiquei assim
vazio como a curva da estrada
busquei na gaveta da esperança
encontrei a fé que nunca dei
só porque desconhecia a confiança

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Cinza

de sempre navegar
num mar de utopias
o luar reflete à tona de água
onde arde, devagar
a cascata dos dias
dissolvendo a cinza da mágoa

fica tanto por dizer
a cada instante da maré
vazia…
morrer
de pé
a cada dia

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Older Posts »