Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Fim’

sentado em silêncio, viro as costas ao infinito, donde nada trouxe.

continuar… esse desígnio tão linear, pleno de caminhos, de lágrimas, de sorrisos, de palavras inéditas, de livros fechados, de memórias. entende o entretanto inexplicável, pois breve é alegria material, nas cinzas da lareira apagada.

os laços já são apenas traços, diminuídos pelo vento e pela chuva. concedo o abraço da despedida.

Anúncios

Read Full Post »

baraço

rain-floor-water-wet-drops

Photo via Visualhunt

se fores capaz de ser

poesia tépida no chão da vida

não basta querer

só o descrente acredita

que um dia poderá ter

uma paz infinita

uma nuvem que faz chover

nos olhos da despedida

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

de que lado se entrega um abraço?

como se desfaz um nó de paz

nas duas pontas dum simples baraço?

Read Full Post »

De cisão

julguei um dia
que conseguia
ir à lua
mas ela já era tua
resta a próxima maré cheia
onde as ondas morrem
e os rios correm
para inundar essa alma
em busca de calma
que a espera incendeia
       de repente
       tudo explode
       ninguém pode
       ser igual e diferente
já lá vai o tempo de ser peão
de adoçar o não
de ser mais matéria e menos razão
e voar com os pardais
e deixar que os demais
interpretem os sinais
       neste canto onde descanso
       há luz sombra e penumbra
       e é aqui que a mim pertenço

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »