Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Paz’

vestir

clouded-sunsets-fogging

Photo on Visualhunt

o demónio sem chama

a alma uma névoa

a conjunção da transparência nua

o ódio que ninguém ama

a ave que nunca voa

a paixão que não é a tua

¨¨¨¨¨¨¨¨

veste apenas o fim do dia

como se fosse o raiar dum sorriso

o brilho duma melodia

um abraço que nunca é preciso

Anúncios

Read Full Post »

sentado em silêncio, viro as costas ao infinito, donde nada trouxe.

continuar… esse desígnio tão linear, pleno de caminhos, de lágrimas, de sorrisos, de palavras inéditas, de livros fechados, de memórias. entende o entretanto inexplicável, pois breve é alegria material, nas cinzas da lareira apagada.

os laços já são apenas traços, diminuídos pelo vento e pela chuva. concedo o abraço da despedida.

Read Full Post »

on a day of distrust

you must

reach your hand

and stand

on the shore

waiting for the day that gone before

Read Full Post »

um poço vazio

15538698051_3239a43af2_c

Photo by kenmainr on Visual hunt / CC BY-NC-SA

todos os dias

e noites sem fim

guardo as alegrias

que já houve em mim

escondo o medo numa gaveta cheia

já nada me rodeia

a linha do horizonte é vertical

as lágrimas já não têm sal

nem lenço

mas ainda penso

que estás à minha espera, numa qualquer Primavera

Read Full Post »

wilt

3854344787_4ac742645e_c

Photo credit: San Diego Shooter via VisualHunt.com / CC BY-NC-ND

queria dizer tanto

como se amanhã não existisse nada

queria tanto que não consigo

seguir ao sabor do vento

nada há, cá dentro

que te traga

que me ensine o insondável

aqui sentado na memória, no eclipse invisível

desta fria mão fechada

Read Full Post »

3AM

Photo credit: Jacksoncam via Visualhunt / CC BY

muda e sê

amanhã é tarde para ser

o que ninguém vê

tudo é rápido

tépido

depressa demais para perceber

se a luz te engana

e te expões ao aroma das rosas

que sempre emana

e se perde no vento frio

ou no fundo de um rio

de margens silenciosas

e quando adormeces e sonhas e choras

nos recantos onde te demoras

continua a ser cedo

para ter medo

de perder, partir, ser, existir

Read Full Post »

máscara

9032335267_f9c4584508_c

não, não há em mim mudança

nem riso nem lágrima, apenas eu

que espera e alcança

que guarda o sol no silencioso breu

#

não entendo nem pretendo

escuto mas nem sempre ouço

as palavras e os ritmos em crescendo

já não chego à água do fundo do poço

#

deixem-me lá ser o que sou

é tarde para ser diferente

gosto da quietude onde estou

de ser cometa ausente

#

já perdi o método e a obsessão

ganhei pouco para além do sorriso

mas se um dia me ouvirem dizer: não!

talvez aí já não seja preciso

Read Full Post »

Older Posts »