Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘varrer’

fico aqui neste canto
onde há água fresca
e paz
só porque estou sem ti
sem o teu seixo polido
e as aves dormem
na sua árvore de folhas ao vento
onde não há amargura
vícios caducos
de manhã vem a loucura
e a rotina cinzenta
mas é a necessária
a que tu não pediste
mas sobes os degraus
para a decisão solitária
a que o medo resiste

Posted from WordPress for Android

Anúncios

Read Full Post »

Contra medida

Se eu falhar, tudo me cai em cima… se eu não falhar, só cai uma, a minha consciência.

Não me defendo com a ignorância das coisas, não rejeito uma luta em campo aberto.

Estou quieto, calado, transigente, liminar, ébrio e rabugento.

Sou mais a sombra que o sol.

Estou mas não estou.

E vou.

Read Full Post »

no meu silêncio cruel
há um labirinto luminoso
uma folha de papel
um vazio majestoso
já não durmo, já não sonho
imagino a aura da glória
não a mereço nem a ponho
é doutros essa vitória
dizer
lembrar
esquecer
deixar
a constância da desistência
esse maldito laço que se desata
desvendando a ausência
que fere e mata
só assim
tens fé em mim

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

resto zero

image


as entrelinhas
e as folhas sozinhas
caídas onde ninguém vê
e no fim da jornada
a memória
não tem história
nem paixão dedicada
dedica
deixa o resto
sem manifesto
só o laço fica
sem nó
nem dó
paz e po

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Certeza

MINOLTA DIGITAL CAMERA

 

tantas sementes que semeio

tantos laços que enleio

tudo se perde

nada que se herde

assim, uma única vez

como o eco do talvez

condição

intenção

todo o viver é intenso

todo o fim é suspenso

como a morte e o ponto final

afinal

as pontes têm sempre um vazio

sobre um rio

ou uma vertigem

provações que se exigem

por mais que sofras, chores ou desistas

nada conquistas

basta o olhar

e o sol a brilhar

para teres toda a razão obsoleta

de imaginar a vida breve das asas duma borboleta

Read Full Post »

Polegada

está rotura tentadora
que me afoga
num mar sem marés
calmo como as asas ao vento
é a distância
é a indecisão
que divide e onde resta o quociente
para lá da vírgula
só o medo
gasto e sem mácula
lúcido e voraz
melódico e metódico

Posted from WordPress for Android

Read Full Post »

Refúgio

Fall quercus

cada dia ímpar que desmultiplica a acção consciente

soma imagens e imperfeições

diz mais que um tratado de lições

de vida

coisa que nunca se diz que não foi lida

pois assim nunca terás ninguém presente

à tua mesa

tão vazia, tão suja, tão indefesa

todo o arrojo se dilui à superfície

há um esconderijo em cada passo lento e hesitante 

e nem correndo sem fôlego por essa planície

consegues ser o demais nem o bastante

Adoro as coisas simples. 
Elas são o último refúgio de um espírito complexo.
OSCAR WILDE

Read Full Post »

« Newer Posts - Older Posts »